⚜ Escapadinha no Alentejo: Évora e os tesouros de Redondo

Fim de semana no Alentejo: Explorar o centro histórico de Évora e os tesouros de Redondo

Capital da região centro-sul, Évora é uma das cidades mais procuradas, em Portugal, por viajantes em busca do Templo de Diana e da Capela dos Ossos.


Será este o Templo de Diana?

Com mais de 2000 anos, é conhecido como Templo de Diana por muitos viajantes e residentes. Devido a uma lenda criada no século XVII, os habitantes associavam este monumento à deusa romana da caça e, ainda hoje, podemos ouvir esta história pelas ruas...

No entanto, a História revela-nos que o Templo Romano de Évora foi erigido em homenagem ao Imperador Augusto, venerado, na época, como um deus. Foi modificado nos dois séculos que se seguiram e, no século V, a invasão dos povos bárbaros tentou a sua destruição.

Este monumento, que data do século I, contribuiu para a inserção de Évora na lista de Património Mundial da UNESCO e as suas ruínas são consideradas as mais bem preservadas ruínas romanas da Península Ibérica.


O Jardim Diana, logo ao lado do templo, é um bom lugar para sentar e admirar as ruínas e a merecer igualmente uma visita, encontra a Sé Catedral de Évora, o Museu de Évora, o Centro de Arte e Cultura Eugénio de Almeida e Paço de São Miguel.


Do outro lado da cidade, chegamos a uma das atrações mais famosas de Évora - a Capela dos Ossos.

Ossos humanos que cobrem cada centímetro quadrado da capela, do chão ao teto. Conta-se que durante o século XVI, os cemitérios de Évora estavam tão sobrelotados que não sobrava espaço para enterrar os corpos. Para libertar espaço, a cidade exumou cerca de 5 mil corpos, sendo arrumados e expostos dentro da Capela.


A vila de Redondo

De acordo com a tradição popular, a fundação da vila de Redondo, está ligada ao título lendário de "Penedo Redondo", um penedo que existia na muralha medieval original. Outrora, foi um ponto obrigatório de escala para viajantes de Évora, Vila Viçosa e Alandroal. Seguindo o costume antigo, a melhor recomendação é passar ao domingo e deliciar-se com os vinhos, azeites, mel e enchidos.


Não perca a oportunidade de visitar a Cerca Militar mandada construir pelo Rei D. Dinis, classificada como Monumento Nacional e mais tarde como Zona Especial de Proteção; o Castelo de Redondo; o Miradouro do Cume da Serra D’Ossa; o Museu Regional do Vinho de Redondo e o Museu do Barro. No verão, as “Ruas Floridas” ganham uma nova vida. Tradição do século XIX que os redondenses mantém viva até hoje, decorando as ruas da vila com milhares de flores feitas em papel colorido.


 

Viva estadias únicas com experiências inesquecíveis!

Viajar nunca significou tanta liberdade como agora...


#dicasdeviagem #MyStay

24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo